Cuide-se


Stacks Image 7
Colonoscopia

A colonoscopia é o exame endoscópico da superfície interna do intestino grosso. Permite a visualização de toda a mucosa intestinal desde o reto até o íleo terminal (incluindo cólon esquerdo, cólon transverso e cólon direito). Permite, além do diagnóstico de lesões, a realização da coleta de material (biópsia) para estudo histológico, bem como a retirada de lesões como pólipos. Constitui-se em um dos exame mais eficazes, não só para o diagnóstico precoce como também para a prevenção do câncer do intestino grosso, uma vez que a maioria dos tumores malignos é originada a partir do crescimento lento, que pode durar até cerca de 10 a 15 anos, de lesões benignas, os adenomas. A retirada de um pólipo adenomatoso significa a interrupção desta sequência adenoma-câncer.
Para ser bem sucedido o exame requer preparo, isto é limpeza cuidadosa do intestino visando a eliminação de fezes que possam prejudicar a visão do examinador. Tal preparação inclui dieta sem fibras e o emprego de medicação laxativa para acelerar o esvaziamento intestinal. O tempo necessário para a completa limpeza do intestino varia individualmente, podendo durar cerca de três horas na maioria dos casos. A colonoscopia pode ser realizada tanto em ambiente hospitalar para proporcionar condições ideais de segurança e conforto ao paciente, quanto em ambiente ambulatorial que atenda a estas premissas. Como forma de compensar a perda de líquidos e sais minerais decorrente da limpeza intestinal, é recomendável a ingestão abundante de líquidos e, se necessário, a infusão venosa de solução contendo açúcar, sais minerais e água.
Uma vez concluída a preparação, o paciente é conduzido à sala de endoscopia onde será recebido pela equipe médica responsável pelo procedimento. O exame é realizado sob sedação. O colonoscópio é inserido pelo anus e é introduzido cuidadosamente por todo o intestino grosso e muitas vezes é possível também examinar a porção final do íleo. Nesse trajeto, quaisquer alterações identificadas ou lesões suspeitas são removidas pelo médico examinador com auxílio de pinças adequadas e, em seguida, encaminhadas para estudo histopatológico.

Em quanto tempo é necessário repetir o exame?

Uma colonoscopia normal, realizada em condições técnicas adequadas (bom preparo intestinal, exame completo, etc) em um paciente considerado de baixo risco pelo médico assistente, poderá ser repetida em 5 anos com segurança para o programa de prevenção de câncer. A periodicidade com que a colonoscopia deve ser realizada é depende do resultado do exame e das condições e características de cada paciente.
São considerados pacientes de risco para o desenvolvimento do câncer colorretal aqueles que possuem histórico de câncer de intestino em familiares, bem como os portadores de doenças inflamatórias como a retocolite ulcerativa e doença de Crohn de longa duração.

Complicações

No exame colonoscópico em que não é realizado qualquer procedimento, as complicações são raras. Nos exames terapêuticos, a incidência é um pouco maior, podendo ocorrer sangramento ou mesmo perfuração intestinal, eventualmente requerendo tratamento cirúrgico.

Recomendações adicionais

Antes de se submeter a uma colonoscopia, é imperativo obter todos os esclarecimentos a seu respeito. Esse contato prévio com quem irá realizar o exame, aumenta em muito a segurança da intervenção. Dessa forma, é possível adequar todas as etapas do exame (limpeza do intestino, tipo de sedação, etc) às condições específicas de cada pessoa.
Assim a colonoscopia é um exame empregado no diagnóstico e tratamento das várias doenças do cólon e do reto. Sua preparação e execução são de alta complexidade, muitas vezes mais importantes que outros procedimentos mais rotineiros como endoscopia digestiva alta, ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética. Por este motivo exige equipe experiente e com treinamento específico para que os bons resultados sejam alcançados com a devida segurança.

Fonte: Sociedade Brasileira de Coloproctologia
Dr. Fernando Cordeiro